quarta-feira, 14 de junho de 2006

Pensamento do Dia

Se virem uma mulher gorda passar na rua e tiver vestida com uma blusa a dizer United Colors of Bennetton, não é gorda que ela está... é grávida!

sexta-feira, 9 de junho de 2006

Com pais assim...

Okay...
Vamos lá ver uma coisa...

Qual é a nossa suposta resposta (até rima, viram?!) quando um pai de um miudo de 5 anos, (que dizem que é) hiperactivo, gago e tem problemas de linguagem, chega perto de nós e diz:

(agora têm que ler isto assim a modos que nasalado, à Toni)
- "O meu puto? O meu puto?? O meu puto é assim porque sai ao pai!! O pai, que sou eu, né?, não consegue ver televisão!! Porquê?? Porque não consegue estar sentado!! Ora, eu thn de me mexer, não consigo estar quieto! E é gago? Olhe, sai a mim!! Sai ao pai, que também é gago! Olá!!

Isto, dótora, é tudo à base do carinho! Eu chamo-lhe cabrão de merda, o puto é esperto, daí a pouco também já me está a chamar cabrão de merda! Porquê? Porque é ESPERTO, ora!!

Isto é assim! Comigo é assim! Comigo tem de ser à base da educação: se o meu filho quer uma Playstation, eu dou-lhe uma Playstation!!!! Mais nada, é assim!" (...)

(...)

(...)

Não consegue ver televisão? Porque não consegue estar sentado? Qual é a pessoa que não consegue ver televisão porque não consegue estar sentado? Ok...

O resto ... nem vou comentar....

Isto só vem reforçar a minha teoria: com pais assim, como é que os filhos podem ser normais?????????????!!!!!!!!

quinta-feira, 8 de junho de 2006

Código da Vinci

Boas!

Estou no intervalo do almoço e resolvi escrever qualquer coisita.
Dia 18 de Maio estreou o Código da Vinci. Fui ver o filme. Adorei. Penso que o filme está muito fiel ao livro.
Gostei da interpretação dos actores, da forma como a história decorreu, não cortaram nenhuma cena essencial...
Só esperava que o Silas fosse...mais... corpulento!! Mas era um ganda maluco! Esteve bem!
Foi bom! Foi um filme bom de 160 minutos. 160 minutos de romance/drama/acção (como lhe queiram chamar), 160 minutos de factos históricos, 160 minutos de teorias/hipóteses acerca do Graal, de Jesus e de Maria Madalena (que, por acaso, eu acredito plenamente), 160 minutos de lazer de qualidade, portanto.
O mesmo não devia estar a acontecer às pessoas da fila de trás:
- "Ey, man, quéque se passa, pah? cá pra mim foi a gaja que matou o velho!" (a "gaja" era a neta do "velho"... perdeu o avô, estava a investigar a morte dele, ele deixou-lhe uma charada.. penso que qualquer um percebia que ela não o teria matado...)
- "Eya man, olhá lá a dáma, corre prá cárálho. Olhá lá, ó Yekini, vê-se mêmu kisto é filmê.." (machismos... opiniões...)
- "Eya cum cárálho!!! Atão nãum é que a dáma é tetra neta do Jesus!!! Fóguuuu!" (se lessem o livro...)
E no final:
- "Eya óh man, mas a que ráio de filme tu me trouxeste! Da próxima náum te deixo éscolhê!!"
Portanto, que quiser ver o Código da Vinci... deve ler o livro primeiro.. para não ter muitas surpresas...