segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

Feliz Ano Novo!

A todos os que por aqui passaram, que neste novo ano riam sempre que puderem, chorem quando for esse o momento, libertem as palavras quando tiver de ser, digam o que sentem quando acharem que é altura, façam aquela viagem com que sempre sonharam, declarem-se mesmo perante a improbabilidade da resposta, decidam-se pelos vossos sonhos, não tenham medo da mudança, arrisquem o que tomaram por certo, pois certo nada o é, construam-se a vocês próprios, ajudando a construir os outros, partilhem, façam amigos, nunca baixem os braços perante nada e, sobretudo, sejam FELIZES!
Estes são os meus desejos para todos nós!
*****FELIZ 2008!!*****

domingo, 30 de dezembro de 2007

Constatação #11

Momentos que deixamos passar têm precisamente o mesmo peso de palavras que deveriam ter sido ditas na altura certa.

Agradecimentos

À Miss K. e ao JoãoR pelos prémios Blog de Elite e Diz Que Não É Um Mau Blog, respectivamente.
A Gerência agradece e, visto que já tinha recebido semelhantes prémios, considerem-se aqui todos os da lista, galardoados com os mesmos.
:)

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Estritamente Proibido!!

A partir de ontem e depois de 1,5 h de sessão melodramática, quer da parte do Simon Cat quer da parte da Lady Mary, vómitos, bebedeiras anestésicas, micções quasi-incontinentes de quem já não chega à caixinha de areia e sessões de insónias intermitentes, todas as pessoas, visitantes e não visitantes de minha casa, ficam avisadas da restrição rigorosíssima - e sujeita a coima - à produção verbal, não-verbal e escrita da palavra "testículos" e/ou outros vocábulos que queiram referir-se ao mesmo (ex: "abono", "tins", "tomates" e todas as variações linguístico-estrangeiras, entre outros), dentro e num raio de 500 metros da minha casa, de mim ou - e especialmente - do Simão.
Entendido?
Vá, digam agora assim: "Sim, chefe!", que eu gosto.

Artista Convidado #4

Um Hydra-friend melodramático que dispensa apresentações, um génio-trabalhador-árduo da química (ver 5 posts abaixo), um ... aaaa.. que é que digo mais?...

Oh que (Hy)Drama!!!!

A Mary, colega de paródia cibernética aliciou-me a participar na rubrica, “artista convidado!” e que desde já agradeço a simpatia e preferência:) (de nada)
Estava eu no preciso momento a decidir qual o tema sobre o qual me havia de debruçar, quando KAPUT......faltou a luz....
Que raiva.....Que situação mais campestre!!!!....Mordi pragas entre os lábios, e tudo o que se me passou pela cabeça, não pode ser revelado pois a maioria rima com “baralho!”....
Entretanto, chove lá fora...e são 2 da madrugada...
Tinha tudo ligado aqui no quarto; o computador, o modem, a TV para fazer companhia...e as luzes....
Eis senão quando...blackout....! Não completamente, porque o laptop está a trabalhar à bateria...senão tinha sido a escuridão total...Lá fora na rua, só vejo mesmo as luzes guias dos prédios...fora isso...é um Inverno...
E a luz falta sempre nas piores alturas, e tudo precisa de urgência nestes momentos....e o pior é que eu tenho medo do escuro....confesso:(
Concertadamente, senti uma vontade louca de fazer chichi....
Oh Deus, e agora como é que faço???...Lembrei-me do telemóvel....posso usar a luz do ecran para me guiar - pensei!
....”Easier said than done”...
Pegar no telemóvel, e garantir que a luz não ia off, enquanto manobrei 2 roupões vestidos por causa do frio, mais a Hydra-mangueirita (ita de carinho, não tamanho!) bem apontada enquanto esguichei, não foi tarefa fácil....
Assim não dá! – confessei em irritação! Tinha de arranjar um vela...há-de haver uma p*** de uma vela nesta casa - aventei com esperança....
Peguei no tfone, acendi-o e rumei à cozinha....percorri-a quase em braille, que a luz era diminuta no amplo espaço, abrindo gavetas e armários....à procura da dita....!
Dei com uma...de forma esquisita à fazer publicidade à Guiness...
Fui ao fogão, no intuito de a acender...rodei um dos botões para o gás sair...mas o isqueiro do fogão não funcionou...! Pudera...o fogão é eléctrico!!!...Raios!
Novamente, apalpei a cozinha desta vez com um isqueiro na mente...lá o encontrei passados largos minutos, porque nunca nada está onde deveria....
Acendi a vela a custo, com o isqueiro nas últimas....e que soçobrou completamente após o sopro de vida!
Voltei ao quarto, e já sem querer, encontrei uma vela antiga. Tentei acendê-la na outra vela...não pegou e fez uma fumarada tremenda, tive de lhe cuspir em cima para travar o fumo.... nojento, mas verdade!
Para piorar a minha situação, tenho fome!!!...E o farnel que me apetece fazer implica ter electricidade....
Como é que vou atravessar esta intempérie? – Clamo em desespero interior!!! (pronto, Hydra, tá o erro "despero" emendado....picuinhas...)
Eu podia dormir...! Contudo dormi de tarde, e agora estou mais acordado que um marinheiro de licença numa casa de passe....!
E no entretanto, sentei-me ao computador...cuja luminosidade se vai perdendo com o esvair da bateria, a relatar este docu-drama....
Tenho a vela ao lado, e na parede a minha sombra vai oscilando com o bruxelear da chama...
Sinto-me o Camões...a trabalhar em condições adversas, claro está sem a pena, a pala, e sem substância literária....
-Calma Camy!– sopro ao céu breu.....!
Estou a ficar perdido....não sei quanto tempo vou ficar sem electricidade, sem provisões....quanto tempo a bateria do telemóvel e do laptop vão aguentar....
E se nunca mais ninguém der comigo aqui?....
Se este relato for publicado pela Mary dia 24...isso significa que tudo correu bem, que me encontraram e eu estou fino... (tás bem, fino, mas hoje não é dia 24, desculpa...)
E assim sendo, a todos vocês eu vos desejo um Feliz e Santo Natal, cheio de saúde, paz, amor, alegria...e muito dinheiro....!:)

Hydrargirum


quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

F(iv)etish

A Cat e a Medusass lançaram o desafio (a Cat há montes de tempo, desde já as desculpas pelo delay... é dos bolos...) e a Maria cá escreve as respostas:

a) 5 bens materiais que tiveste no passado, já não tens e sentes saudades ou nostalgia por eles.
1 - quando era petiz, um golfinho de borracha que o meu irmão atirou ao mar e que eu nunca mais encontrei, apesar de quase ter morrido afogada para o salvar. Ainda que, tecnicamente, ele não necessitasse de ser salvo, não por ser de borracha, que ele tinha sentimentos, mas porque o lugar dele era no mar e por isso foi pra um lugar melhor.
2 - um bolero preto, roubado sem dó nem piedade da minha casa de estudante, no período em que fui trabalhar para o Brasil (na minha profissão, tá?? que o Brasil não é só ramboiada!)
3 - Os meus óculos graduados Oxydo pretos, roubados do vestiário de uma loja de bikini's em São Paulo, quando eu saí em trajes menores, por 5 segundos, para ir buscar um número acima. E ainda assim, mesmo com 2 números acima, se via a maior parte de...tudo.
4 - o meu teclado de pc azul transparente. Não, odeio tunnings. Não tem nada a ver. Era o barulhinho que eles faziam.. Coisa mais doce...
5 - o meu apêndice, as minhas amígdalas e o meu hímen. Desculpem, tá, mas faziam parte de mim! Perdidos, para sempre...

b) 5 bens materiais que possuis actualmente, que mais gostas e não vives sem.
1 - a minha placa de internet portátil
2 - o meu lindo pc
3 - o meu tlm. Sem ele fico totalmente nua. Desorientada. Catatónica.
4 - o tampão! Abençoada seja a alma que o inventou!
5 - o meu carro! que era feito de mim sem o meu veículo mais lindo????
posso acrescentar a minha casa? que era de mim sem a minha casinha?????? a minha independência??? o meu emprego??? o meu dinheiro???? ok, chega.

c) 5 bens materiais que pensas adquirir nos próximos 5 anos.
Apesar do amor que lhes tenho:
1 - telemóvel
2 - PDA
3 - mac(intosh)
4 - muitos sapatos
5 - muita roupinha
E perfumes e cachecóis e bijuteria e DVD's e livros e coisas completamente fúteis e inúteis que comprarei, guardarei para usar depois e me esquecerei que existem até ao dia que faça aquela arrumação...para as colocar noutro sítio.

d) 5 bens materiais que mais gostaste de oferecer, a 5 pessoas diferentes.
1 - um tapete de estimulação à minha priminha mais recente e mais linda (não me consigo despegar da minha profissão, peço perdão aos pais...)
2 - todos os brinquedos que acabo por dar aos miúdos, no emprego
3 - aquele estojo piroso e com sapos desenhados que a minha querida irmãzinha-brasileira-emprestada andava a procurar há meses
4 - aquele presente especial, àquela pessoa especial
5 - a casa, a mim própria.
(sem ordem especial)
Fora o material: a amizade, o carinho e os sorriso a quem adoro e a quem precisa. Isso sim, é o que mais gosto de oferecer, sem qualquer dúvida.

e) 5 bens materiais que sonhas vir a ter, mas que sabes não vir a adquirir.
1 - 99% dos lucros do mac(donalds)
2 - o saldo bancário do crEEEstiano ronaldo+bill gates
3 - e posto o saldo do creeeeestiano-gates, haveria mais alguma coisa que não pudesse adquirir?? é que não consigo pensar em mais nenhuma a partir daqui...
4 - têm mesmo de ser 5, é que eu tenho tanto dinheiro após o item 2...
5 - a bem dizer, tenho tanto dinheiro que nem sei que fazer com ele...
Shit...
Acabou o questionário...
Voltei a ser pobre...

Hate que tenhas de aparecer sempre despidinha...



Eu não podia deixar passar isto porque... não.
Toda a gente conhecerá a Rihanna, essa rainha dos clips quase-videopornográficos, de quase-musica, ela ela ela ela.
Andava eu aqui no Youtube, quando vim dar com uma coisinha que gostaria de partilhar com vocês.
Porque raio a rapariga até nas canções pseudo-românticas tem de aparecer despida?????
Não compreendo. Não me digam que é pra vender. Pra vender o quê? O soutien do século da Infanta D. Isabel? O olhar "ai-que-boa-que-sou-ó-pra-mim-a-olhar-prá-câmara-assim-que-até-
vinhas-cmg-prá-cama-mas-não-é-nada-disso-que-eu-quero-dizer", as cuecas parecidíssimas às que ofereci à minha avó nesta quadra natalícia, a cena pinky, os pingentes que lhe pendem das orelhas, o saiote cinzento...
De mau tom, a aparição semi-nua num clip que diz ai-que-eu-odeio-amar-te-tanto e deve ser por isso que devo pôr uma gabardine mega discreta até ao nariz quando nos presenteou com aquilo que eu posso chamar atributos (?) durante os quase 5 minutos do clip.
O pior disto tudo é que a música fica na cabeça e ó meu deus, tira-me isto daquiiii que eu daqui a pouco começo mesmo a cantaaaaaar.
Confesso que gosto mais dele. Vestido. Apesar do chapéu de palha.

Actualização do post anterior II

E ainda por cima a única coisa que há para comer são produtos do Banco Alimentar.
Estou a comer as bolachas dos meninos da fome.
Sou uma pessoa horrível...

Actualização do post anterior

Agora, vou MESMO à casa de banho.
E levo o telemóvel.

Intenso.... Duro.... Suor.... (not)

NADA DISSO!!!!
Estava a referir-me ao trabalho. De hoje.
Dia 26 de Dezembro.
Maria a fazer turno. Covering o resto da equipa.
Sim, que se alguém telefonar, cá está a Maria para atender o telefone e dizer que está tudo na casa de banho. Desliga e telefona para a pessoa para quem era o telefonema. Dá o número. A pessoa finge ter regressado do WC e telefona privado, do número pessoal. Maria telefona depois, certicando-se de que tudo correu bem. O coração aos saltos. Tudo certo. Funciona.
Se tudo correr bem, amanha tenho direito a folga. Ilegítima. Se alguém telefonar estou na casa de banho. Amanhã, será outro a fazer o meu papel.
Emocionante. O suspense. A incerteza.
O pior é que isto hoje é uma seca.
Os putos desapareceram.
O telefone não toca.
Ninguém quer saber de ninguém.
E eu cá estou.
A fazer o turno.
A olhar prás paredes.
No papel de um 007 raquítico e miserável.
A esperar que ninguém do Ministério da Saúde leia o blog.
Conservo-me no anonimato.
Sob protecção.

Assim. Tipo Hydrargirum no trabalho:
(ih ih ih... Hydrazinho amigoooooo. Ai de ti que telefones para o 118 a pedir o número do Ministro!!!)

Ora adivinhem lá...

Como sou uma pessoa muito viajada, cá recebi um postalzinho de Natal (e pelos vistos de Ano Novo... tá ali um 2008.. deve ser... pois.. sim, sim, que eu falo esta língua!) todo jeitoso de um hotel que não do nosso Portugal-coisa-mailinda.
Quero ver quem adivinha de onde! ;)
Palpites?

terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Natal

A família, a partilha, os sorrisos, os olhares, as gargalhadas, o açúcar, os reencontros, as conversas cruzadas, a música, as luzes, as luzes, o amor.
A esperança de que tudo será melhor.
O quente que sentimos cá dentro do peito quando vamos para a cama porque as saudades finalmente acabaram durante esta noite.
As palavras que dizemos ou não, gostando de tê-las dito, embora o tenhamos feito com o olhar.
A lareira, que nos traz uma calma amena.
A felicidade dos mais pequenos quando abrem os presentes.
Esta seria a minha noite de Natal perfeita.
Não é sobre o Natal, não é sobre a troca de presentes, é sobre a partilha. É sobre a saudade. É sobre a amizade. É sobre a esperança que sentimos ao ver que ainda cá estamos, unidos, para o que precisarmos.
É um pensamento que chega a mil léguas de distância para aqueles que não puderam estar presentes.
É uma memória que chega aos que já não estão.
É um desejo para aqueles onde o Natal, infelizmente, não chegou.
São luzes que nos saem do final dos dedos e tocam o infinito.
São luzes que não se extinguem, nunca.
Não porque é Natal, mas porque estão bem dentro de nós.

Um Feliz Natal a Todos vocês!

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

[Resultados] Passatempo Christmas

Desde já agradeço, emocionadamente, a participação dos meus queridos leitores. De facto, vocês são um mimo.
E como não vos quero chatear muito com bla bla bla e tenho uma mesa cheia de bolos (aiii, os bolos é que me mataaaaam.. dieta em Janeiro dieta em Janeiro... típica... típica mulherzinha... oh pobre...) e vocês também devem ter mais que fazer – a não ser que não festejem o Natal, toda a gente aqui festeja o Natal certo? – ou não, vou já já já dizer o texto que acabei por escolher como vencedor.
Além disso, como me proporcionaram momentos de gargalhada total, deixo aqui também algumas menções honrosas com sínteses dos textos e, o mais importante, os presentes que me ofereceriam, gentilmente (cause IIIIIII am a material giiiirl and this is a materiaaaal woooorld...!!!) e agradecimentos a todos.


1º LugarAlf, Bom Jardim

Santa’s coming
(ou, em português, o Pai Natal está-se a vir)

“Sair da Lapónia com este frio para ir por aí distribuir presentes, sim senhor! Mas não sem antes dar uma espreitadela no Blog da Maria”, diz o Pai Natal a ele próprio…

Oops! Logo hoje que a Maria Alexandra foi pôr aquela imagem!... As bochechas do Pai Natal da côr do nariz da rena Rudolfo…

“Ora bolas! A Maria descobriu o que lhe ia oferecer!… Hum… Isso torna tudo muito mais complicado.”

Vai daí, resolveu dar a volta ao mundo, que é como quem diz ler o blog da Mary de uma ponta à outra.

Pensou imediatamente em coisas mais ou menos óbvias para oferecer: uma máquina fotográfica entregue em Oslo (para ter a certeza que não se esquece a próxima vez que lá for), malas de viagem daquelas tipo baú, etc…

“Bah! Nada disso, Maria Alexandra! Armas-te em engraçadinha, a achar que me humilhas com esta do saco cheio de massajadores facias! Espera que eu já te apanho!”…

Hum... Maria, Maria… Não me cheira que as coisas vão correr muito a teu favor este Natal…

Sabes o que o Pai Natal te vai oferecer, sabes? Ora toma lá a lista completa:


Caderno e lápis para escrever um livro
Um boneco de vodoo com a cara do Cristiano
Pequeno almoço com a Fátima Lopes
Uma máquina de fazer pontos amarelos
Um kit de cabeleireiro “do it yourself”

Feliz Natal, Mary!

Ahhhh que podia eu dizer desta pesquisa toda?? Muchas gracias! Merecido. Mande para cá o seu tamanho de camisola, faxavôr. E não, não é uma camisola. FELIZ NATAL!

Menções Honrosas


Leila* Cow Girl:
Parece que a crise recibos verdes e desemprego também chegou ao pólo Norte, duendes e renas, tadinhas, e o Pai Natal diz HO HO HO’s irritantes, típicos de quem está de férias todo o ano. A criatura mais atenta seria a Reina Leila* porque “Seria complicado explicar a uma velhinha de 86 anos que as cuecas fio dental tigreza, em conjunto com o chicote, não lhe eram destinados e que tudo se tratava de um erro…”. Fala-se na Maria, aquela que “mandou uma carta ao Pai Natal do tamanho do mundo, foi difícil encontrar tudo o que ela pediu e dentro do orçamento” – sim, sem dúvida, eu! – e os presentinhos foram:

Dois bilhetes de avião para uma viagem de 8 dias em Oslo (sabe sempre bem recordar bons momentos);
Kit Adrenalina (
www.avidaebela.com), experiências aventureiras, curiosas e radicais (porque a moça precisa de agitação naquela vidinha de alentejana);
Jantar romântico para ela e o moçoilo no Restaurante Eleven, em Lisboa (toca a vir cá acima conhecer a malta!);
O novo CD do David Fonseca autografado pelo músico e com direito a entrada nos bastidores do próximo concerto! Ruuuun ruuuun sparkling "laiiiiiiiigth"!! LOL
Umas luvas simpáticas e coloridas “anti-dentadas” dos putos! =) (necessidade extrema!!!!)
Leila*, muito obrigada e Feliz Natal! *



JoãoR:
Roubo do Pai Natal avaliado em 15000€ e o texto termina assim: “Só espero é que 15000€ Cheguem para tudo isto [os meus presentes, entenda-se], já agora... Que faço com o fato do Pai Natal?”. Eu pergunto: que fazes com tantos vibradores????
Os presentes para a Maria:
Uns Comprimidos para ver se não adoece outra vez
Um CD dos Tokio Hotel e respectiva trituradora de CD's
Um Carro novo (descapotável, ou não)
Um Orlando Bloom para levar a passear no carro
Uma Enorme Pedra para ,como referido pela mesma, por em cima da Tristeza. (Ainda maior que a que já tinha posto)
Os 1ºs dão muito jeito, o 2º é bom para o stress, o 3º podem ser dois: um descapotável e o outro.. capotável, o 4º.. cof cof cof... o 5º obrigada. Um beijinho e Feliz Natal

´

Nuno T:
Aparentemente o rapaz anda viciado num blog que é o da ... Daniela. Mas obrigada pelo tempinho que despendeste à Maria: “Só que há um problema, Daniela. Pelo que sei, o Pai Natal este ano está a ver-se aflito só para conseguir atender os pedidos de prendas do staff dos programas e tertúlias das tardes da SIC, dos arguidos do processo Casa-Pia e também da Igreja Católica (Ouch!!). Até foi capturado em foto e tudo! Calma... Aparentemente todos queriam um peluche do Sonic, o Ouriço. Ou não.
Agora tenho de ir, pois tenho que escrever uma coisa para uma tal de Maria, que também tem um bloguezeco... fraquito... ah e tal, tem os olhos verdes e parece a Scarlett... até nem escreve mal e tem piada, a petiz... não tás a ver quem é?” ;)
Presentes:
- 1 cheque brinde no valor de €50.000 para gastares apenas em lojas de roupa do Colombo (menos sapatos, pois dizes que tens 530 pares); YUPIIIII!!!!!! Lindo!


- 1 dia na pele da Sarah Carmen (oh.. oh.. ah.. ah.. si.. si..), seguido de um dia de recobro na pele de uma lésbica frígida; (no comments... lol)

- Um GPS cor de rosa, com direcções em brasileiro falado e escrito (parece-me fofo: viri à djireita nu ismáforo, siga pá prefeitura e vá dji ónibus); MEU, é MEU!!

- 1 iPhone ou outro gadget qualquer da moda (pá, pelo menos eu quero um. Tu, não sei. Mas desconfio que talvez coiso) QUERO QUERO!!!

- 1 peça qualquer dos chineses completamente inutil (só mesmo para não quebrar a tradição); Of course!!


* Gracias e Feliz Natal!

Taberneiro:
Afinal a Mãe Natal não é a bomba sexual que pensamos, o Pai Natal é um depravadão que gosta de filmes porno e o saco serviu para trazer as renas com cio de dentro da loja, senão ficavam alojadas na secção “Sexo com Animais”.
Presentes:
“5 dvds (colecção SexTabernices - recomendo), e pus-me a andar para entrega-los à pequena petiz!!! Perguntam-me muitas vezes se gosto do que faço. Ao que eu respondo: "...O sorriso de quem recebe uma prenda, compensa tudo...". E foi o caso! ehehehehe...”
Eu pergunto: que faço eu com tanto DVD porno??????

As menções, faxavor de enviarem as vossas moradas, também, por favor.
Um Óptimo Natal a TODOS!

sábado, 22 de dezembro de 2007

All I want for Christmas...

Uns sapatinhos destes....

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Ah e tal é Natal e o Perdão...

Mas só peço que, nesta quadra natalícia, me seja permitido desejar que saia uma lei que nos permita atropelar voluntária e premeditadamente 1 pessoa por mês. Merecidamente, claro.
Deveria sentir-me má??
Blarghh...

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Mariazinha ajuda os meninos com sonhos...........

Maria: Vais prometer que vais estudar, não vais?
F: Todos os dias?
Maria: Sim, se estudares todos uns dias um bocadinho não custa nada!
F: Tu fazias isso?
Maria: Cof cof... claro que fazia!
F: Ahhh... e depois posso ganhar muito dinheiro como tu?
Maria: cof cof cof (tadinho... sem noção da realidade...) Claro que sim! Se estudares muito vais para a Universidade, tiras um curso e podes ganhar dinheiro para uma casinha e um carro! Não gostavas?
F: Muito! Então eu vou estudar pra entrar na Universidade!
Maria: (de lagriminha no olho) Boa! E já agora, o que queres ser quando fores grande?
(Maria via-lhe os pensamentos e escutava-lhe os sonhos)
F: (de olhos muito abertos, como que a mostrar um tesouro, entusiasmado) Quero ser pedreiro! Ou então atirador de foguetes!!!
Maria: ...........

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Monica Bellucci...


... ok ok ok!
Mas... com o José ?? O Josééé????
Pasmo..

Merece?











[roubado daqui]

Artista Convidado #3

Em que eu dispenso qualquer tipo de apresentações...
Ervilha Escriba de seu nome, albina ou não, just God knows...
Cá vai:

A Mary, a quem eu, teimosamente, continuo a chamar de Maria e/ou de
Scarlett Johansson Portuguesa, pediu-me para escrever um post para a
rubrica de "artista sexy convidado" deste blogue. Primeiro com
jeitinho, depois com alguma insistência e finalmente, hoje, com
ameaças à minha integridade física ("faço-te em puré de ervilha" e
coisas do género). E teve toda a razão para o fazer pois eu disse que
sim, sim, claro, é já a seguir, estou com os dedinhos no teclado e a
rebentar pelas costuras com ideias magníficas e, a verdade, é que já
passaram duas semanas e texto nem vê-lo.

Como está fresco e as minhas musas andam com roupas a mais, continuo
com dificuldades em encontrar inspiração para escrever coisas
origino-geni(t)ais. Como tal decidi pegar num post extraordinariamente
sério da Mary chamado "Em Contagem Decrescente" de dia 12 de Dezembro (ervi, eu sei linkar, tá? desculpa a intromissão no post mas teve de ser...)
e violá-lo da cabeça aos pés, sem apelo nem agravo. O meu intuito é
verificar que mudando uma ou outra palavra aqui e acolá se consegue
descaracterizar por completo a mensagem original:

Em Contagem Múltipla

Em que no tempo de espera consumimos droga leve. Quem espera,
desespera, um ansiolítico também serve.
Em que o futuro acontece a cada segundo que passa e nós deixámos o
relógio junto ao rolo da massa.
A encaixar tudo o que os últimos dias têm trazido, no nosso pequeno
T1, no armário colorido.
A dar massagens suecas a quem precisa, do melhor que de momento posso
ter, levando para casa a transferência de sentimentos de prazer.
Querendo trocar de posição, que estivesse eu em cima, então. Mas
sabendo que o meu lugar é este e que será necessário que assim seja
daqui para o futuro, o que não deixa de ser bom auguro.
Querendo gozar esta fase, saber o que tenho de fazer agora e arregaçar
as mangas.
Uma pedrada, não no "durante", que isso será impossível daqui em
diante, mas no "depois", quando ficarem os carros e partirem os bois.
Agora que tudo mudou e que me será necessário ajudar a compreender e
lidar com a multiplicidade orgasmática, na qual trabalho todos os
dias, sem nunca querer imaginar que pode acontecer assim tão próximo.
Um Obrigada a todas as palavras que aqui foram deixadas.


PS: A foto não tem (quase) nada a ver com o post mas como tenho
liberdade criativa e para mim, ainda é segunda-feira, não resisti...

(ainda me hás-de explicar bem o teu conceito de quase...)

domingo, 16 de dezembro de 2007

Diz qu'

Reconhecido pelo queridíssimo FJ, que me descreve (not me, o blog) como pro-erotico-sensual e como estas coisas são sempre bem vindas, a Maria agradece com vénia.
Mas...!!!! Há regras para a atribuição deste prémio, porque isto é uma coisa séria! Assim sendo, agradecer-vos-ia se lessem as palavras do autor do prémio (PutsGrilo.com) aqui.
Ah, obviamente que é pra votar em mim! ;) (e agora é qd vocês dizem "não querias mais nada, não??")
Aqui ficam os restantes prémios:

Ervilhas Albinas

Hydrargirum

Prima Nocte

Desvarios Felinos

7 Black Cats


Muito agradecida e beijinhos a todos,
Maria

E porque amanha é Segunda-feira #5

Josh Duhamel

Jessica Alba

*Tenham uma óptima semana!*

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

E parece...

... que também ando por estes lados.

Anúncio Publicitário #9


E um sloganzito pra isto, vai?
Essas cabecinhas a funcionar.. quero ver!

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Passatempo Christmas

E porque é Natal, há que animar o pessoal, nos aproximamos vertiginosamente das 10.000 visitas e tenho uns leitores que são um mimo, há que comemorar com um presentinho natalício.
Pois bem, aquilo que proponho é:
- um pequeno texto (já considero texto aquilo que tiver 5 frases) cujo conteúdo deve relacionar-se com:
1) o Blog da Maria
2) 5 presentes ideais para a Maria (também gosto de mimo, não é? ;) )
3) uma frase hilariante acerca da seguinte imagem*:

* Sim, tudo isto no mesmo texto e atenção, cuidado com a articulação de conteúdos entre os presentes para a Maria e a imagem... vocês vejam láááá!!!!
O vencedor ganha um presentinho, a receber pelo correio!
Toca a enviar respostas para blogdamariah@gmail.com.
Muy agradecida.

Thinking Blogger Award

Do querido FJ "pela forma inteligível como trata dos diversos temas do seu Blog e porque é uma das poucas bloggers que me “prende” à leitura de um texto longuíssimo, 100sER na diagonal". Faço humilde vénia e agradeço.
Nomeando 5 outros belíssimos, sem qualquer ordem especial:
- Prima Nocte: por encontrar beleza onde poderíamos pensar perdida
- Life is a Masterpiece: porque me diz muito
- Rafeiro Perfumado: porque atenta nos pormenores que, inconscientemente deixamos escapar.
- O Consultório da Maria: pela simplicidade com que torna a leitura apetecível, por partilhar o dia a dia em que também me sinto próxima
- Ervilhas Albinas: por conseguir pensar em coisas que não me passariam pela cabeça

Em contagem decrescente

Em que o tempo de espera nos consome, faz-se íntimo da ansiedade.
Em que o futuro é traçado e nós somos meros espectadores.
A encaixar tudo o que os últimos dias têm trazido.
A dar injecções de ânimo a quem precisa, do melhor que de momento posso ter, levando para casa a transferência de sentimentos que me são passados.
Querendo trocar de lugar, que me tivesse acontecido antes a mim. Mas sabendo que o meu lugar é este e que será necessário que assim seja daqui para o futuro.
Querendo passar esta fase, saber o que tenho de fazer agora e arregaçar as mangas.
Uma pedra, não sobre o assunto, que isso será impossível daqui em diante, mas sobre a tristeza. Agora que tudo mudou e que me será necessário ajudar a compreender e lidar com a diferença, na qual trabalho todos os dias, sem nunca querer imaginar que pode acontecer assim tão próximo.
Um Obrigada a todas as palavras que aqui foram deixadas.

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

...

Este, infelizmente, será o post mais sério deste blog.
Enquanto ainda não desci a mim revejo que tudo o que foi projectado se desmoronou. Tudo o que sonhaste cai por terra. Tudo o que poderia ser o melhor, sai... diferente.
Porque nunca pensei que te acontecesse, porque tens sido sempre o meu irmão, o meu amigo. Quem me ensinou a viver, desde que me lembro. Porque te amo mais que tudo, porque achei que só isso a pudesse proteger.
Porque pensamos sempre que não pode acontecer a nós, agora que estava tudo mais que bem.
Agora que a palavra "feliz" fazia sentido.
Dizes-me que sabes que contas comigo, com a minha força e, bem provavelmente, com o meu profissionalismo.
Sei que sim. Sei que tenho de te parecer sempre serena.
Mas tu sabes tão bem quanto eu que, por dentro, também eu choro. Como jamais pensaria que acontecesse.
Se apenas o quanto carinho sinto lhe bastasse..
Arranjar forças. É o que vocês e eu vamos precisar daqui em diante.
E, para isso, sabes que cá estarei sempre pra ti.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Artista Convidada #2

Hoje, porque estamos quase no Natal, porque gosto da Gata Verde, porque perco os olhos e deixo correr o pensamento de cada vez que vou ao seu blog, imaginando-me perder em viagens de todos os recantos do mundo, aqui fica o post desta belíssima viajante:


Nesta época festiva, deixo-vos um pormenor da Catedral da Sagrada Família, em Barcelona. Um Feliz Natal para todos e em especial para a anfitriã deste blog, a Mary!

Beijinhos,
Gata Verde
Obrigada, Gata Verde*

A todos esses fans...

... desesperados que me enviam emails, sms, sinais de fumo, mensagens telepáticas, bilhetes em garrafas, notas subliminares em músicas, etc etc etc., aqui vos deixo uma mensagem e, até, possivelmente, uma solução:

domingo, 9 de dezembro de 2007

E Porque Amanhã é Segunda-feira #4...

Orlando Bloom

Monica Bellucci


Just to wish you a nice week...!

Distância sem Ausência

Distância não significa ausência.
Quantas vezes há ausência, estando-se sempre presente?
Quantas vezes o pensamento tende a voar para recantos que desconhecemos mas onde nos sentimos bem? Na comodidade do imprevisível, acabamos por planear à medida que nos é permitido. Ao longo do tempo. Sempre que nos é permitido. Sempre que nós permitimos.
As minhas ausências têm-me ensinado que o mais importante não é "sentirmos como os outros nos fazem falta". Isso sei de antemão.
O mais importante é aprendermos, nesse tempo, a conhecermo-nos a nós próprios, pois só o poderemos ser genuinamente perto de outrém se este processo for existindo ao longo da nossa vida.
Para isso é necessário espaço, distância, tempo. Mas não ausência. Jamais ausência.
Por isso, um dia pego-te na mão, levo-te pra longe, onde nos possamos conhecer a nós próprios, onde possamos fazer tempo só pra nós, onde tudo pode começar de novo. Sem ausência. E talvez sem distância.

sábado, 8 de dezembro de 2007

Será de Mim? #2

Ia eu ontem descansadinha da minha vida a caminho de Lisboa, quando se me depara um triste espectáculo do lado direito do carro: pitas todas malucas a gritar ao som da música de Tokyo Hotel e a arrepelarem-se e mais não-sei-quê.
Sei que era Tokyo Hotel porque íamos sintonizadas na mesma rádio, embora aqui a Maria fosse "sogadita" a tentar discernir se gostaria ou não (que eu levo tempo a decidir as coisas, quando a imagem dessas mesmas coisas se me afigura...aaa... esquisita). Porque ainda não tinha tido a curiosidade de saber quem eram de facto os Tokyo Hotel até essa bela estação de televisão, que aqui não direi o nome, mas que começa por T e acaba em VI, decidiu fazer uma grande entrevista acerca de.
Parada na estação de serviço, lá estavam elas com a pevide aos saltos, "ai que ele é tão lindo, ai que eu comia-o todo, ai que eu fazia-lhe e acontecia-lhe".... etc etc etc.
Aqui a Maria ficou curiosa acerca desse deus grego, que se dava pelo nome de... Bill.
Chegada a casa, lá vai ao Google.
O que aconteceu a seguir (e chamem-me ignorante por ainda não lhe ter visto as trombas), pode resumir-se a esta fotografia:

Será de mim, ou deveríamos todos desconfiar da identidade sexual do Bill(a)?
Será de mim, ou mais alguém que via o DragonBall concorda quando digo que esta poderia ser uma fusão de Super Guerreiro que correu mal?
Será de mim, ou os homens já não são o que eram?
Será de mim, ou as pitas estão mesmo passadas da cabeça?
Será de mim, ou sou a única pessoa que ainda não conhecia as fronhas dos Tokyo Hotel?
Será de mim, ou mais alguém acha que aquele cabelo já levava um corte, aquelas unhas uma acetona, aquela cara um desmaquilhante e por aí fora?
Meu Deus...

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Será de mim?

Nevoeiro?? Onde, que não vejo nada??

Prémio Que Diz que Até não é Mau e Pode Até ser Fabuloso

Três, são três que acham que o meu blog até que não é mau, perdoem-me.
Obrigada, Rusty.
E a Kiss Me ainda acha que sou fabulosa.
Maria mergulhada em lágrimas de felicidade...

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

The Greatest


Cat Power

Half Way

Of something.








Or nothing.

Continuação do prémio anterior

Dois! Dois no mesmo dia!! Mariazinha com lágrima ao canto do olho (la la la).. Leiam, leiam as palavras do Nuno T.. um fofo, catita, muy simpático!

Blog da Maria: É um excelente ponto de convívio, é tipo "o café dos blogs". A malta vai lá sempre marcar presença e comentar os temas mais pertinentes.

Ena ena! Qualquer dia dou cartãozinho à entrada, pagam consumo mínimo (ou não). Que isto é um café tipo salão de chá. Requintado. E diz que até não é mau. Não é, não senhor.

Obrigada, Nuno T

Diz-se muita coisa por aí

Diz que não. Diz que até nem é muito mau. Não. Até nem é. É... aaa. Come-se. Assim, até que não é mau. De comer. Mau?? Não. Nada disso. Até nem é nada disso. Pelo contrário. Assim ao invés. E quem o disse foi a Nika_Liu. 'Tá dito. Pronto. Uma querida. E é recíproco! Ela diz que acha que até nem é mau. Não, não. Quem diria uma coisa dessas? Nem pensar. Ora essa. Vai lá vai. E essas expressões culturais vanguardistas, tipo que a barraca abana e máináda e que é já a seguir. Agora é "diz que até nem é mau". Pois. Não. Nem um bocadinho. E como estes há muitos. Mas só podem ser quê? 7? 10? Vá, 11. Há muitos que até nem são maus, pois. É isto. Olha estes:

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Desabafo

Tenho sempre visto este blog como um instrumento anti-stress, terapêutico até, da forma em que, ao escrever, exponho para mim própria aquilo que penso.
É mais fácil compreender o que nos é visível: os pensamentos misturam-se, trazem outros, as decisões retardam e é sempre mais fácil colocarmos em escrita aquilo que ainda não sabemos que iremos escrever. Porque as palavras estão lá, podemos relê-las e os sentimentos variam, não se gravam.
Passo por uma fase de (in)decisões, a vários níveis e, por vezes, sabendo aquilo que gostaria, é difícil descernir aquilo que será melhor. Dar tempo o tempo ajuda, mas só em alguns casos, pois quando se lhe dá mais do que é preciso, estamos a arrastar acções que já poderíamos ter colocado em prática.
Muito do que acontece nesta fase, não é causa para as indecisões ou motivo de quasi-fugas; será apenas uma consequência de.
Não sei onde ficaria melhor, sabendo onde me apetece estar. Nem o que fazer, ainda que aja sempre.
Preciso de tempo. De mim própria. Ou a vida é que deveria precisar de tirar um tempo de mim.
Se me conheço? Sim, cada dia mais, de uma forma melhor. Mas por mais profundamente que vá neste momento, algo me diz que, desta vez, nem isso ajudará. E o tempo? Esse já teve tempo de sobra...
Um intervalo, uma pausa. É do que preciso.
Mas não consigo ficar parada, nem calar a minha alma. Essa é grande, como todas as outras e não é capaz de se omitir, ou anular, quando se pensaria que seria preciso. Provavelmente, porque nunca fiz exercício para tal, o que me tem conduzido até aqui. E que tem sido bom até agora.
Por isso, tenho dificuldade em compreender exactamente o que se passa. Apanhou-me desprevenida, tenho de fazer disto objecto de análise microscópica, até ao mais ínfimo começo. Mas não me apetece. Porque pode ser simplesmente porque sim. Como tantas outras coisas.
Uma certeza apenas: há-de passar, seja de que forma for.

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Constatação #10

Tendo em conta a quantidade de tempo em que me encontro doente (sim, aiiiinda), acabo por concluir que só não desapareço pelas quantidades industriais de açúcar que tenho colocado nos milhentos chás...

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Desafios que nunca mais são escritos aqui...

Aiiii, que eu já respondo a esses desafios todos!!! Sorry I'm late...

Artista Convidado #1

Eis que surge mais uma daquelas rúbricas criadas pelo meu intelecto genial e modesto, em horas em que as pneumogripes tomam conta de mim.
Poderia ser "Escritor convidado" ou qualquer outro nome mais coquette mas não foi porque a minha vida anda a atravessar uma fase artística acentuada e poderia falar em tanta coisa mas não falo porque não tenho nada pra dizer. Foi porque me apeteceu, pronto, e a palavra "artista" tem o seu quê de melodramático, como tanta gente que anda por aí.
E assim sendo, aqui está o primeiro, autoria de Rafeiro Perfumado, um grande bem haja a esse cão bem cheiroso que por aí anda, cheio de simpatia, boa disposição e humor. Muito obrigada.
Senhoras e senhoras, aplausos.

Isso é um convite?

Fui convidado para escrever um texto. Que bom, pensei eu, mais uma forma de ocupar gratuitamente o meu tempo, dissertando sobre um qualquer assunto de importância primordial para a sociedade humana, como a complexidade de escolha da indumentária em vésperas de eleições autárquicas ou a incerteza existente no padrão migratório das moscas sub-saaharianas.

Apesar de qualquer destes temas certamente despertar o vosso interesse, lamento desiludir-vos, não é sobre isso que irei escrever. “Então vais falar sobre o quê, ó palhaço?” gritam lá do fundo. Pois ainda não sei, estava com esperança que ao escrever me viesse alguma coisa menos interessante à cabeça, mas neste momento a minha atenção virou-se em conseguir descobrir quem me chamou de palhaço, por forma a poder espancá-lo em conformidade.

Mas pronto, uma vez que o convite foi feito por uma rapariga engraçada, talvez seja aqui que encontre a inspiração. No palhaço, não na rapariga engraçada. Numa sociedade como a nossa, será que ainda há lugar para os palhaços circenses? Será que ainda alguém ri verdadeiramente por ver alguém a ser borrifado ou a tropeçar nuns sapatos gigantes? Temo que esta seja mais uma profissão condenada à extinção ou, em alternativa, a fazer uma viragem de carreira. Ouvi dizer que muitos estão a pensar em abraçar a política, por forma a conseguirem fazer o mesmo mas passando a ser bem pagos...

Rafeiro Perfumado


domingo, 2 de dezembro de 2007

E porque amanhã é segunda-feira #3

Toca a vestir o fatinho...

... e trabalhar com afinco.

Um óptima segunda-feira!

sábado, 1 de dezembro de 2007

Anúncio Publicitário #8

Tendo em conta os últimos posts, passou-me pela cabeça o seguinte anúncio:

Aqui, todos os Gritos são de prazer...

perdoem-me o devaneio