terça-feira, 27 de maio de 2008

A coisa mais sábia

que me disseram hoje foi:

"Não é a perguntar que vais ter a tua resposta."

Certíssimo.

Perguntei-te...
.
Ergues-te a cair, acordas, deixas-te sair, encontras, olhas, pensas que sim, que não, que talvez, discutes, opinas, decides, acedes, dizes-te que sim, que não, que talvez, crias laços, falas no invisível, pensas que te encontras, empurras, deixas-te empurrar, corres, voltas, partes, deixas fugir, deixas os laços, falas de amizadas, perdes-te a procurar por ti, cais a erguer-te, pensas, páras, olhas, segues sem olhar, recomeças o ciclo.
.
... Respondeste.

If you love me, won't you let me know?

.
Violet Hill - Coldplay

Até te perguntava...

Tentei comunicar, desligaste a forma.
Tentei dizer, controlaste o conteúdo.
Desisti, pediste desculpa.
Está tudo bem, monologuei.
.
E agora?

Tenho a ligeira sensação

que nestes próximos tempos o blog vai ser tipo bloco de notas. Assim a modos que post-it's. Uns mais piquenos, outros máiores..

Para acabar a Neura de MondayNight...

... o seu saldo actual não lhe permite...

...

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Conclusão

Contigo, agora, ora é devagar, ora é paradinho.

Neura de Segunda...

Vinha no carro e vinha a pensar em escrever algo filosófico.
Por sinal, as coisas mais filosóficas só me saem quando estou a conduzir, quando tomo banho, quando estou já quase em coma de sono... E depois, devo ter um qualquer problema de memória que não faço a mínima ideia do que pensei...
Durmo mal, acordo às 6.30, mando sms, está toda a gente dedicada a não responder, ou a responder mal, que ainda é pior. Perco um papel importante, chateiam-me da Irlanda, com a porcaria de papéis que custam os olhos da cara e mais um bocadinho, fico sem saldo num momento importante, dói-me o estômago, as costas, os ombros, fazem-me perguntas às quais não me apetece responder, continuam a fazer coisas que detesto que façam, fico sensível e amuada, entra-me a mania da perseguição e até a porcaria do depósito de gasóleo parece estar a beber que nem um chalado.
Vou enfiar-me na cama, pensar em coisas filosóficas de que não me lembro de manhã e pensar que de Domingo passamos pra Terça-feira.

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Duas pérolas dessas jóias que são os Alentejanos (olarilas!)

Momento íntimo 1:
- Qua foi filhã? Tás tristi?
- Tu nã me procurãs...
- Tu nã t'escondeees!

Momento íntimo 2:
- Ai ai ai Maria qu'ãssim n'Águentuu...
- Ãtão Manel?
- Tu mexeste-te!

Pronto..
O Alentejo é uma nação...

sexta-feira, 9 de maio de 2008

Na verdade,

sabe-me a muito, a pouco, a quase nada.
Momentos. É aquilo quero. De mais momentos, de cada momento, de os juntar num só.
Do olhar e do sorriso.
Da cumplicidade, da proximidade, de te ter longe pra sentir saudade.
Saudade que ainda vem só, mas já acompanhada de pensamentos.
Contudo, sem querer projecções, sem fazer planos, sem expectativas. Esperando o que vem a seguir.
Fazer a mala e fugir contigo.

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Após estes últimos dias...

... a conclusão BRILHANTE a que chego é que há coisas que mudam e outras que não.
E se está diferente é porque não está igual de certezinha...

quinta-feira, 1 de maio de 2008

Na Terapia...

M (6 anos): Maria, é pra fazer isto tudooooo???????? (cara de desespero)
Maria: Ó M., é só uma frase!
M. (indignado): Siiiim, mas é uma "furase" com 3 palavras!!!!!
Maria: Váááá.... não sejas preguiçoso!
M. : Posso copiar pela tua "furase"??
Maria: "Frase". E não, tu tens é de copiar mas é da tua cabeça, tá bem?
M: Ó queí (tradução: ok)...


Resultado:

Engraçadinho....